Dia Mundial Sem Carro

No dia 22 de setembro participamos do Dia Mundial Sem Carro que teve a participação de centenas de ciclistas por um circuito de 15 km da Praça Arautos da Paz, passando pela Norte Sul e retornando ao Taquaral.

O evento demonstra mais uma vez que a bicicleta tem lugar de destaque não só no lazer mas na vida cotidiana da população e alerta para o descaso do poder público em encarar a Ciclomobilidade como uma alternativa viável e importante para nossa cidade.

 

Pedal Ativo participa de Seminário Sobre Mobilidade Urbana na Câmara de Vereadores

seminariotransporteEm 19 de maio passado fizemos parte da mesa de debate do Seminário  de Transporte Público e Mobilidade na Cidade, no Plenarinho da Câmara Municipal, evento promovido pela equipe do vereador Pedro Tourinho e várias entidades.

Na ocasião reafirmamos a importância da regulamentação da Lei 13.288 do vereador Luis Yabiku,  que trata da obrigatoriedade da construção de ciclovias em novos parques ou praças, e em novas visa públicas.

A lei aprovada em 2008 ainda aguarda a análise do executivo para entrar em vigor. Se já estivesse valendo avenidas como Glicério e Piçarrão já teriam obrigatoriamente ciclovias.

1º Seminário Sobre Segurança de Ciclistas de Campinas – SP

Seminario

Evento organizado pelo Pedal Ativo Campinas teve a participação de autoridades e ciclistas envolvidos nas ações de melhoria da segurança de ciclistas pela região de Campinas.

No evento do dia 2 de março,  na Câmara Municipal de Campinas palestraram o Vereador Luis Yabiku, destacando suas duas leis que dispõem sobre o Plano Cicloviário de Campinas e a Criação do Cadastro Municipal de Bicicletas. Ambas as leis já aprovadas pela câmara a espera de regulamentação.

Anderson Gonçalves, representando a Secretaria de Cooperação em Assuntos de Segurança do secretário Luiz Antonio Baggio, apresentou as ações ostensivas da Guarda Municipal nas áreas de maior incidência de roubos além do sistema Bike Seguro, desenvolvido pelo IMA e lançado no final de 2015, com a finalidade de criar uma rede de alerta para grupos de ciclistas pelo celular.

Da Diretoria de Turismo de Campinas, palestrou a Sra. Alexandra Caprioli apresentando a evolução do Projeto de Identificação e Sinalização das Trilhas da APA de Sousas e Joaquim Egídio, projeto de desenvolvido com a cooperação de Alessandro Casella, autor do mais completo mapa das trilhas da área e membro do Pedal Ativo.

Pela Secretaria de Segurança do Estado falou o Dr. Luiz Antonio Correa,  delegado da área que envolve Sousas e Joaquim Egídio. Na ocasião o delegado  reiterou a importância do registro do Boletim de Ocorrência de qualquer evento para que a polícia tenha visibilidade estatística dos roubos e furtos e possa dirigir esforços para investigação e a consequente prisão de seus autores. Lembrou ainda que sem um boletim de ocorrência não é possível se devolver uma bicicleta recuperada a seu dono.

Tivemos ainda a grata participação de um dos fundadores do site bikeregistrada.com.br  Marcos Samarone que nos apresentou o sistema gratuito de registro de bicicletas já em operação e com uma história de mais de 400 bicicletas recuperadas em todo o Brasil.

Agradecemos a participação dos grupos de ciclistas do Campinas Bike Clube – CBC, Pé na 2016-04-02 17.10.43Estrada, Toatoa, Domingueiras,   o empenho de toda a equipe do Pedal Ativo e em especial o apoio no evento da Diretoria de Turismo na pessoa do Eros Vizel.

Campinas tem Lei sobre a Criação de Sistema Cicloviário desde 2008

Ciclovias Já
Lei de 2008 que define a obrigatoriedade de construção de Ciclovias

Vai completar 8 anos no próximo dia 10 de abril a promulgação da Lei 13.288 do vereador Luis Yabiku que define uma série de obrigações do município com relação ao uso da bicicleta como transporte.

Estão, por exemplo, as definições de Ciclovia, Ciclofaixa e Faixa Compartilhada. Define que locais de grande fluxo de pessoas como prédios públicos, escolas, centros de compras, parques, etc; devam ter bicicletários.

Define que qualquer novo parque ou praça com mais de 4.000m² deve contemplar acessos por ciclovias no seu entorno.

E fundamentalmente,  no seu artigo 11, a lei define que novas vias públicas devem prever ciclovias.

A lei ainda inclui no uso das ciclovias os patins, patinetes, skates; inclusive os elétricos.

Uma lei  moderna, com uma disposição clara de projetar a cidade de Campinas para o uso de um veículo simples, barato, prático e saudável, promulgada em 2008 e até hoje aguardando regulamentação.

É a novamente a burocracia brasileira: Não se cumpre a lei por que não se definiu como.

Precisamos retomar as discussões com o Poder Público para fazer valer esta lei que tanto beneficia a população de Campinas.

Faça download da íntegra da Lei Nº 13.288 de 10 de Abril de 2008.

Câmara aprova PL de Yabíku que implanta o Programa de Prevenção ao Furto e Comércio Ilegal de Bicicletas

Com apoio do Pedal Ativo, sistema prevê a criação de um cadastro municipal de bikes roubadas e recuperadas
Campinas, dezembro de 2015 – A Câmara Municipal de Campinas aprovou na última sessão ordinária de 2015, realizada na noite desta segunda-feira (14), em segunda e definitiva votação, projeto de lei de iniciativa do vereador Luis Yabíku (PDT) que cria o Programa Municipal de Prevenção ao Roubo, ao Furto e ao Combate do Comércio Ilegal de Bicicletas no município de Campinas.
 
Com a colaboração e participação de cicloativistas, o projeto de lei nº 176/2015 cria um cadastro municipal de bicicletas recuperadas. Além disso, também obriga a emissão de notas fiscais de compra com o número de série do produto adquirido. O projeto segue agora para sanção do prefeito Jonas Donizette.
 
“O principal ponto deste projeto é que criaremos um grande cadastro no qual as pessoas poderão registrar suas bicicletas, uma espécie de Detran das Bicicletas, onde cada um poderá declarar modelo e chassi, bem como dados pessoais, entre eles o telefone, e assim quando uma bike for recuperada, será possível identificar a quem pertence e fazer a devolução aos verdadeiros donos”, pontua.
 
O vereador explica que o cadastro poderá ser atualizado pelos próprios proprietários de bikes, por meio da Internet e de forma identificada. “Para garantir a autenticidade das informações, o sistema vai exigir o cadastramento do número de série da bike, fotos de detalhes de acessórios, além de dados do proprietário como nome, endereço, CFP, RG, telefone, email e quaisquer outros dados que possam reforçar a autenticidade dos dados”, explica.
 
Atualmente, centenas de bicicletas recuperadas pela Polícia Civil, Militar e Guarda Municipal lotam os pátios das delegacias. A falta de um mecanismo de controle dificulta a localização, identificação e devolução das bikes roubadas ou furtadas aos seus proprietários. Tal situação obriga as vítimas de roubo e furtos a percorrerem inúmeras delegacias a procura das bicicletas e na maioria das vezes acabam desistindo da busca.
 
A ideia de implantar um cadastro municipal atende a uma antiga reivindicação dos ciclistas que sofrem com os frequentes furtos, roubos e sequestros. “A iniciativa do vereador Yabíku tem uma visão moderna de auxílio à segurança de ciclistas ao propor um sistema de cadastro web que pode ser uma base de pesquisa para a Guarda Municipal, Polícia e mesmo compradores de bicicletas usadas para verificar sua propriedade”, explica o empresário e cicloativista do grupo Pedal Ativo, Carlos Ramires.
 
Para Glauco Azevedo, membro dos grupos Pedal Ativo, Pro Ciclovias Campinas, Orçamento Participativo e diretor do Campinas Bike Club, o projeto visa minimizar uma situação de insegurança que afeta todas as pessoas que se utilizam da bicicleta como meio de transporte, de lazer, turismo, competição, passeio ou para trabalhar. “Este sistema colocará a cidade de Campinas na vanguarda juntamente com outras capitais, como Brasília, que já possui um semelhante”.
 
Nota fiscal
Além de implantar o cadastro de bikes recuperadas, o projeto de lei obriga as lojas que comercializam bicicletas a fazer constar nas notas fiscais de compra o número de série do quadro, localizado no movimento central (local de fixação da pedivela) de forma a identificar o produto adquirido. Para o bancário e cicloativista membro do grupo Pedal Ativo, Eduardo Gomez, a implantação destas medidas deve criar um ambiente mais seguro para os ciclistas na cidade.
 
“O projeto é uma forma de criar um mecanismo oficial do município de prevenção e combate ao roubo e furto de bicicletas, legalizando a venda por meio de nota fiscal com o número de série do quadro. Assim, o comprador poderá registrar a aquisição da bicicleta e no caso de roubo ou furto registrar a ocorrência, facilitando à autoridade policial a localização do verdadeiro dono, onde hoje isso é impossível de ser feito”, explica Gomez.
Sobre Luis Yabíku
Economista e pós-graduado em Gestão Pública pela PUC-Campinas, Yabíku exerce atualmente o seu quarto mandato na Câmara. Em 1996, elegeu-se pela primeira vez vereador, retornando ao cargo por outras duas vezes, em 2004 e 2008.
 
Yabíku ficou mundialmente conhecido por ser autor da primeira lei que proíbe o uso de celular em cinemas, teatros, salas de aula e bibliotecas. Por conta disso, em janeiro de 2001, ele foi o único brasileiro citado na revista norte-americana Newsweek, entre as melhores frases do ano. A frase selecionada foi “As pessoas que não conseguem se desligar do mundo por apenas duas horas merecem a nossa piedade”, em referência à lei que proíbe o uso de celular de sua autoria.

Reunião de 6 de Outubro de 2015 – Delegacia Seccional de Campinas

A convite do Secretario de Coordenação nos Assuntos de Segurança de Campinas, Augusto Baggio fomos recebidos pelo Delegado Seccional de Campinas José Carneiro de Campos Rolin Neto e ainda com a presença dos Delegados Luiz Correa do 12º DP, Sousas e Joaquim Egídio, e do Delegado Cássio Vita do 7º DP , de Barão Geraldo.

Pudemos apresentar as atividades do Pedal Ativo e, especialmente, conhecer a visão da Seccional sobre os eventos envolvendo bicicletas no município.

Explanamos a ideia do Projeto de Lei do vereador Yabiku para a criação de um cadastro de bicicletas no município, ressaltando que o sistema teria como maior beneficiário o poder policial que poderá utilizá-lo como referência em investigações.

A proposta foi elogiada por todos que se comprometeram a divulgar internamente assim que o sistema for efetivado.

Tivemos ainda a oportunidade de solicitar acesso as bicicletas apreendidas ou recuperadas, hoje nas delegacias, o que foi prontamente liberado pelo Dr. Neto.

O Delegado Luiz Correa deixou clara a importância do Boletim de Ocorrência para que a Polícia possa investigar os sinistros e gerar estatísticas para desenvolver ações de inteligência.

 

Reunião de 2 de Outubro de 2015 – Gabinete do Prefeito

Estivemos dia 2 de outubro em reunião com o Secretário de Relações Institucionais – Wanderley Almeida, o Wandão, com a presença do Secretario de Esportes e Lazer, Dario Saadi, do Vereador Luis Yabiku, seu assessor Eric Iamarino.

Na oportunidade pudemos apresentar aos Secretários nossa preocupação com a Segurança de Ciclistas em Campinas e nossas atividades no sentido de melhorar a comunicação dos grupos de ciclistas e o Poder Público.

Apresentamos também o projeto de Lei do vereador Yabiku que pretende criar um Sistema de Cadastro de bicicletas no município de Campinas facilitando a identificação do proprietário e sua recuperação em caso de roubo ou furto.

Tanto o Secretário Wandão como o Dario Saadi se colocaram a disposição dos ciclistas e têm interesse numa maior aproximação da prefeitura com os usuários de bicicletas, seja para lazer ou para locomoção.

Foi inevitável o assunto “Plano Cicloviário de Campinas”, quando cobramos por celeridade na construção de novas Ciclovias, especialmente em regiões periféricas e de grande movimentação de trabalhadores.

Reafirmamos que enquanto o compromisso de construção de 100 Km não for atingido continuaremos cobrando, pois foi uma proposta de campanha do Prefeito e é um benefício enorme para Campinas.

O Pedal Ativo tem como foco a melhoria da Segurança dos Ciclistas de Campinas na sua prática esportiva ou no uso do veículo como meio de transporte. Vamos criticar sempre o que entendermos incorreto ou passível de melhoria, mas vamos também aplaudir ações que atendam as nossas reivindicações.

Estamos criando um Canal de Comunicação com o Poder Publico para trabalharmos juntos para melhorar nossa cidade de forma respeitosa, proativa e justa.

Pedal Ativo Campinas –  Somos um  movimento suprapartidário e independente.

 

 

A importância do Registro da Ocorrência

BOTemos feito várias reuniões com o Poder Público para encontrarmos meios de melhorar a Segurança dos Ciclistas na Região de Campinas. Em todas elas cobramos ações de policiamento, investigação e melhoria da comunicação entre as autoridades de segurança e os cidadãos que usam bicicletas.

Uma das questões que temos observado é a falta de estatísticas e informações sobre assaltos e roubos de bicicletas. As autoridades Policiais civis e militares não dispõem de dados por um motivo relativamente estranho. As vítimas raramente informam o roubo ou furto.

O Boletim de ocorrência é o meio com o qual a Polícia consegue identificar estatísticas e informações para traçar estratégias  de combate ostensivo e investigação de roubos e furtos. Com as informações que a vítima apresenta no Boletim de Ocorrência é possível conhecer característica, métodos, áreas de maior incidência, descrições dos bandidos e uma série de dados que vão orientando ações preventivas.

Além disso, se uma bicicleta roubada for recuperada o Boletim de Ocorrência é a única forma da Polícia identificar e avisar seu proprietário.

Na região de Campinas existem dezenas de bicicletas recuperadas em Delegacias de Polícia sem identificação de proprietários.  Se a Polícia tivesse os BOs lavrados poderia devolver a seus donos várias delas.

Por pior que seja a experiência de ter sido roubado, de ter um bem material mas de valor afetivo incalculável tomado de você covardemente, FAÇA O BOLETIM DE OCORRÊNCIA.

Imagem: TC Filmes/Universal Pictures

Reunião de 30 de Setembro de 2015 – IMA

IMA

Fizemos hoje reunião com a equipe do  IMA – Informática de Municípios Associados S/A responsável pela implementação de um aplicativo que vai ajudar muito na Segurança dos Pedais na região de Campinas.

O Pedal Ativo juntamente com a Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública de Campinas, na pessoa do Sr. Marcelo Duchovni, assessor do Secretário Augusto Baggio vêm dando encaminhamento a várias ações definidas em conjunto para a melhoria da Segurança no uso da bicicleta na região.

Entre estas ações está um aplicativo para celular para facilitar a comunicação entre pessoas de grupos de praticantes de ciclismo.

Tivemos a oportunidade de conhecer o sistema e validar a proposta entendendo que será de grande utilidade para a comunidade.

Seu lançamento oficial está programado para o próximo mês em solenidade onde serão convidadas as lideranças dos principais grupos de ciclistas da Região. Aguardem.